25.9.07

Grupo IF

Quando li este texto escrito pela Ângela para o blogue da Associação Portuguesa de Photographia houve um nome que me despertou especial interesse. "Conhecia" há muito um José Carlos Príncipe, investigador de uma área científica à qual estou indirectamente ligado através do meu laboratório. Já uma vez me cruzara com ele, num hotel de Lisboa, durante uma avaliação de projectos da FCT. No entanto, nunca colaborámos nem trocámos qualquer mensagem, e por isso ser-me-ia impossível verificar, sem ser intrusivo, se o José Carlos Príncipe que actualmente se encontra na Universidade da Florida é o mesmo que nos anos 70 se envolveu com o Grupo IF. Ainda perdi algum tempo a fazer pesquisas na rede, mas acabei por desistir e nunca mais me lembrei desta história. Hoje, ao folhear a revista Única do Expresso encontrei uma entrevista com Príncipe. No final, lá estava a referência à paixão adiada pela Fotografia e à passagem pelo Grupo IF. Afinal, ainda estamos a tempo de fazer a História deste agregado de fotógrafos que, nos anos 70 do século passado, animou a fotografia portuense.


Carlos Miguel Fernandes

5 comentários:

Vitorino Ramos disse...

Mas verifico na foto proporcionda pela Ângela (blogue da APP), sete pessoas ao todo. Sendo que a Ângela identifica 6 (e o José Carlos Príncipe, não está de facto presente), restam identificar 2.

Vitorino Ramos disse...

E terá o próprio JC Príncipe tirado a foto ?!

CMF disse...

Não foi o Princípe, Vitó! Já sei mais um pouco...parece que ele estava ausente, e aquele lugar ali no meio ficou vazio como homenagem.

Manuel Magalhães disse...

Foi com enorme surpreza e simultaneamente com um certo contentamento que encontrei esta referência ao Grupo IF (ideia e forma), de que fiz parte e que até certo ponto aindo faço parte. É verdade, que o José Carlos Principe está nos Estados Unidos, como professor e investigador numa universidade americana, aliás, parece, que com grande sucesso em novissimas áreas do conhecimento. O Manuel de Sousa, já faleceu. Todos os outros estão vivos, felizmente e um novo elememento - António Drummond - veio a fazer parte do IF, na sequência do desaparecimento do Manuel de Sousa.
Pela parte que me diz respeito, ao longo de alguns anos de inactividade do Grupo (que vai reaparecer com uma exposição, no próximo ano que será inaugurada no dia 18 de Maio de 2008 no Museu Nacional de Soares dos Reis no Porto), tenho continuado a fotografar, a expor, consegui editar um livro (ALBUM 1973-2003), e de uma forma geral tenho estado sempre ao corrente do que se vai fazendo na área fotográfica, quer em Portugal quer no estrangeiro. De uma forma geral os elementos que foram/são do Grupo IF continuam a viver e na sua maioria a fotografar, a expor, etc.
Para quem estiver interessado, pode aceder ao meu website http://mmagalhaes.com (peço desculpa, por em algumas partes escritas a clareza da redacção não ser perfeita, mas o site foi desenhado e está sediado no estrangeiro e por vezes houve falta de uma perfeita coordenação e compreensão!!!), onde poderá encontrar algumas das fotografias que fiz e até certo ponto, continuo a fazer.
O Luís Abrunhosa, por questões de saude, abandonou a actividade fotográfica. O João paulo Sotto Mayor e o José Marafona, continuam como eu a fotografar, expor, etc. O Henrique Araujo, que regressou, também continua a fotografar!

manuelmagal@gmail.com disse...

Grupo IF (ideia e forma) convidado a expor no Museu Soares dos Reis, no Porto


Fundado em 1976 foi durante anos a maior referência de fotografia colectiva em Portugal. Realizou 11 exposições, na sua maioria de carácter interventivo e contendo na sua essência uma grande visão crítica e satírica da nossa sociedade.

Foi convidado já no século XXI para expor trabalhos seus em Serralves e excertos de vários dos seus conjuntos na galeria da Biblioteca Almeida Garrett

"Um dia no Museu" constituirá a sua abordagem às diversas vivências que constituem esse pequeno universo que dá o nome à própria exposição.

A inaugurar em 18 de Maio--Dia Internacional dos Museus, estará patente ao público na sala de exposições temporárias até Agosto.

Integram este trabalho: António Drummond, Henrique Araújo, João Paulo Sotto Mayor, José Marafona e Manuel Magalhães